Preaload Image


A História e as curiosidades do Dia do Trabalhador.

Temos certeza que todos já sabem que dia 1° de maio é comemorado o Feriado Nacional do Dia do Trabalhador, mas você sabia que nem sempre esta data foi vista como um feriado comemorativo?

Que tal acumular um pouco mais de conhecimento revendo a História e as curiosidades que rodeiam o Dia do Trabalhador!
Bora conferir?

A Origem

O Dia do Trabalhador foi criado em 1889 por um congresso socialista em Paris, capital da França, em homenagem a um protesto que foi realizado três anos antes, exatamente no dia 1º de maio de 1886 em Chicago, nos Estados Unidos.

Nesta data de 1º. de maio de 1886 os trabalhadores americanos foram as ruas em Chicago e reivindicaram a redução da jornada de trabalho de 13 para 8 horas diárias. O protesto acabou em violência entre manifestantes e policiais e ficou conhecido como a Revolta de Haymarket.

Durante a manifestação, inicialmente pacífica, uma bomba estourou junto ao local onde alguns policiais estavam posicionados, matando um e ferindo outros sete. A polícia imediatamente reagiu, abrindo fogo contra os manifestantes em uma ação que resultou em dezenas de feridos, quatro mortos e mais de cem manifestantes presos.

O local do incidente foi designado como um ponto histórico da cidade de Chicago em 1992. Em 1997, o Monumento aos Mártires de Haymarket, que está no local de enterro dos réus próximo ao Forest Park, foi declarado um Marco Histórico Nacional.

 

Comemorações pelo Mundo

Para a maioria dos países, o Dia do Trabalhador ocorre em 1º de maio, para outros países é comemorado em uma data diferente, geralmente uma data com significado especial para o movimento trabalhista naquele país.

 

Um dos principais feriados dos Estados Unidos é o Dia do Trabalho, conhecido no país como Labor Day. O Dia do Trabalhador nos Estados Unidos é comemorado na primeira segunda-feira de setembro, e é uma homenagem aos trabalhadores que lutaram pelos seus direitos no país e em todo o mundo.

O Labor Day, é comemorado com bastante intensidade por vários motivos. A data marca o fim do verão no país, um motivo a mais para as pessoas celebrarem. Também marca o fim das férias escolares, e os estudantes gostam de organizar a última festa antes da volta às aulas. No final de semana prolongado do Labor Day, também acontece o início do campeonato de futebol americano, esporte bastante popular no país.

A comemoração é marcada por festas, desfiles, paradas, discursos, eventos esportivos, piqueniques, churrascos e queima de fogos. Em algumas cidades, os bairros organizam festas nas ruas, já em outras, as pessoas comemoram em suas casas ou em parques e praças.

 

Em Bangladesh, a Garment Sramik Sanghati, uma organização que trabalha pelo bem-estar dos trabalhadores do setor de confecções, solicitou que o dia 24 de abril seja declarado Dia da Segurança do Trabalho em Bangladesh, em memória das vítimas do desabamento do edifício Rana Plaza, um prédio de oito pisos que abrigava fábricas e um centro comercial em Savar, na periferia de Daca, a capital do Bangladesh.

As buscas terminaram no dia 13 de maio, dando origem ao balanço final de 1.127 mortos.

 

No Japão, o Dia do Trabalho é oficialmente confundido com o Dia de Ação de Graças em 23 de novembro, como o Dia de Ação de Graças do Trabalho.

Uma das coisas mais interessantes sobre esse feriado nacional no Japão é o reconhecimento verdadeiro pelo trabalho, esforço e dedicação dos profissionais japoneses.

Nas escolas, os estudantes escrevem cartões de agradecimento para funcionários públicos, como policiais e bombeiros. Também é comum encontrar cartões e cartazes de agradecimento pelas ruas de todo o Japão, um esforço coletivo para lembrar da importância do trabalho de cada um.

 

No Brasil, o 1º de maio só foi oficializado como Dia do Trabalho, ou do Trabalhador, em 1925, por um decreto de Artur Bernardes, ex-presidente do país.

Em 1940, o presidente Getúlio Vargas utilizou o 1° de maio para anunciar o novo salário mínimo. Em 1941, a data foi usada para marcar a criação da Justiça do Trabalho, que visava resolver os conflitos existentes entre os trabalhadores e seus patrões;

Como Vargas utilizava a data para apresentar boas notícias aos trabalhadores, a data perdeu seu sentido original. Até então marcado por piquetes e protestos, o Dia do Trabalhador passou a ser comemorado com festas populares, desfiles e celebrações similares;
Curiosamente, Vargas acabou tornando o feriado em uma e não mais de luto pelo sacrifício dos trabalhadores americanos.

 

 

 

Um fato muitíssimo curioso é que mesmo sendo um feriado nacional no Brasil, a Bahia ficou 55 anos sem comemorar a data porque os governantes acreditavam que era uma enorme contradição não trabalhar no Dia do Trabalho.